HOME           IMPRENSA           CONTATOS
CADMESP -       A MAIOR ORGANIZAÇÃO EM DEFESA DOS MUTUÁRIOS DE SÃO PAULO
CADMESP
Quem Somos
Palavra do Diretor
Legislação
Tire suas Dúvidas
Reuniões
Fale Conosco
Área Restrita
 

Assuntos da CASA Própria

Duplo Financiamento
Contrato de Gaveta
CDHU
Dívidas de condomínio
Leilão da Casa Própria
Garantia Hipotecária
Cartilha do Mutuário
Cadmesp na Mídia
Decisões

1 - Meu contrato da casa própria, foi firmado pelo Sacre. O Sacre é a melhor opção?

R. Não,  o Sacre é uma grande armadilha, ele capitaliza juros, este sistema pode provocar o crescimento acelerado do valor pago mensalmente, o mesmo não ocorrendo com o salário do mutuário.

 2 - Quer dizer que os sistemas Sacre, após quitar meu financiamento, ainda têm saldo residual?

R. Sim, os juros aplicados impedem a amortização da divida, isso gera um saldo devedor que pode chegar ao valor total do financiamento inicial.

 3 - Quais são os juros que os bancos podem cobrar no financiamento da casa própria?

R. O artigo 6º da lei 43801/64, estabelece que os juros não excedem a 10% de acréscimo ao ano, assim o artigo 2º do decreto lei 63.182/68. Porem não é isso que ocorre, tanto assim que o mutuário que financia um apartamento de R$ 60.000,00 (Sessenta mil reais), com prazo de 240 meses, ele paga ao final de 20 anos um valor total de mais de R$ 300.000,00 (Trezentos mil reais). Isto é um absurdo, até porque além de pagar, 5X vezes o valor da divida ainda terá que arcar com o saldo residual.

      4 - Meu contrato foi firmado pela tabela Price, o valor da prestação R$ 635,00 (Seiscentos e trinta e cinco reais), prazo de amortização 20 anos, qual deveria ser o valor correto da prestação, excluindo os juros indevidos aplicados pelo banco?

R. Adotando os juros lineares, a prestação tende a uma redução de quase 50%.

     5 - A taxa administrativa, cobrada pelo banco em meu contrato está correto?

R. Não, só a exclusão dessa taxa permite uma queda da prestação em torno de R$ 100,00 (Cem reais) a R$ 300,00 (Trezentos reais).

     6 - Recebi uma notificação do banco, dizendo que meu imóvel  será levado a leilão extrajudicial, isto esta correto?

R. Não, o entendimento é que a execução de leilão extrajudicial é inconstitucional. Pois tal procedimento contraria o principio da ampla defesa e do contraditório  artigo 5º da constituição federal de 1988. 

     7 -  O meu imóvel esta “indo a leilão”, o que devo fazer?

R. Tende a entrar com uma ação judicial para anular o leilão (o departamento jurídico da Cadmesp poderá orientá-lo sobre isso).

     8 - Sou gaveteiro, quais os meus direitos?

R. A lei 10.150/2000 reconhece o contrato de gaveta; desde que o contrato tenha sido assinado até 25/10/1996

      9 - Mas o meu contrato de gaveta foi assinado após esta data, como fica agora à minha situação?

R. Os contratos de gaveta, mesmo assinados após a data acima citada, guarda em si os seus direitos. Portanto ele pode ingressar na justiça,  reivindicando seus direitos.

      10 - Se eu suspender o pagamento da prestação da minha casa, corro o risco de meu nome ir para o SPC ou Serasa?

R.Caso o mutuário esteja com a ação na justiça, o banco não pode incluir o seu nome nestes órgãos, mas, se incluir, ao final do processo, se julgado procedente o mutuário poderá ser indenizado financeiramente.

     11 - O que a Cadmesp discute na Justiça? Quais são os erros dos contratos de financiamento da casa própria?

R. A Cadmesp discute varias clausulas absurdas, presentes nos contratos da casa própria.

Enumeramos algumas:

a)            Cancelamento de clausulas abusivas;

b)            Redução de juros contratuais (lei 4.380/64);

c)            Retirada de juros sobre juros;

d)            A amortização do saldo devedor;

e)            Devolução de valores pagos a maior;

f)              Exclusão do CES, que aumenta a prestação em 15%, e muitos outros erros.

 

       12 - Tenho mais de um financiamento e o banco esta cobrando o FVCS. Isso é correto?

R. De acordo com a lei 10.150/00, duplo financiamento de imóveis pelo SFH é legal, desde que um dos financiamentos tenha sido firmado até 05 de dezembro de 1.990.

        13 - Não sou o titular, mas gostaria de quitar meu imóvel pelo FGTS. Posso utilizá-lo?

R. Sim, pela lei 10.150/00 o FGTS pode ser utilizado para a quitação do imóvel, mesmo o mutuário não sendo o titular do imóvel.

 

        14 - Tenho contrato assinado com a construtora e quero rescindir, porem a construtora não quer devolver o que já paguei, esta correto?

R. Não, pois conforme o entendimento jurisprudencial, a construtora tem que devolver 90% do valor pago.

15 - Tenho contrato assinado pela Carteira Hipotecaria, o que há de errado com este tipo de contrato?

R. As carteiras hipotecarias não tem embasamento legal, ou seja, não há previsão legal na lei de sua existência. Por tanto a Carteira Hipotecaria é um contrato firmado exclusivamente por norma internas dos bancos, o que faz com que o banco, aplique reajuste de maneira exorbitante. A Carteira Hipotecaria é como se fosse um contrato extra SFH.

        16 – O que devo fazer para mudar o contrato de Carteira Hipotecaria?

R. Somente através do judiciário, o mutuário poderá alterar este contrato para regras do SFH, esta mudança implica em queda na prestação e no saldo devedor.

       17 – Como devo proceder para mudar este meu contrato PCR (Plano de Comportamento de Renda)?

R. Através da Ação Judicial, o PCR altera-se para PES que implica em redução da prestação e do saldo devedor.

Fontes:

Legislação do SFH.

Lei nº 4.380/64 lei nº 8.177/91.

Dec. Lei nº 2.164/84, Lei nº 8.177/91.

Lei nº 9.069/95, Lei nº 8.004.

Lei nº 8.692/93, Dec. Lei nº 19.

Dec. Lei nº 70/66 M.P. 434/94

Lei nº 1.521/51, Dec. Lei nº 22.626/33

Lei nº 7.738/89.